14 outubro 2008

Padre João Rodrigues III

Joao Rodriguez

(GIRAM, GIRAO, GIRON, ROIZ).

Missionary and author, b. at Alcochete in the Diocese of Lisbon in 1558; d. in Japan in 1633. He entered the Society of Jesus on 16 December, 1576, and in 1583 began his missionary labours in Japan. His work was facilitated by his winning the esteem of the Emperor Taicosama. He studied the Japanese language ardently, and is particularly known for his efforts to make it accessible to the Western nations. His Japanese grammar ranks among the important linguistic productions of the Jesuit missionaries. Published at Nagasaki in 1604 under the title "Arte da lingoa de Japam", it appeared in 1624 in an abridged form at Macao: "Arte breve da lingoa japoa"; from the manuscript of this abridgement preserved in the National Library in Paris, the Asiatic Society prepared a French edition of the work: "Elements de la grammaire japonaise par le P. Rodriguez" (Paris, 1825). Rodriguez compiled also a Japanese-Portuguese dictionary (Nagasaki, 1603), later adapted to the French by Pagès (Paris, 1862).


RÉMUSAT, in Nouv. Melanges asiat., I (Paris, 1829), 354-57; GANSEN, in Buchberger=1Cs Handlexikon, s. v.

N.A. WEBER Transcribed by Thomas M. Barrett

3 comentários:

JMarafuga disse...

Eu tenho a intuição de que o nosso João Rodrigues (Girão) foi homem mais modesto.

JMarafuga disse...

Curioso que o texto em inglês não faça referência às CARTAS ANUAS de João Rodrigues Girão!
Essas cartas são demasiado importantes para haver lapso.
Será pela razão de que o João Rodrigues do texto em inglês é o de Sernancelhe que não publicou CARTAS ANUAS nenhumas?

Alcochetano disse...

Caro Prof. Marafuga,

Este texto, entre outros que estão na Internet, lança a confusão sobre João Rodrigues.
Seria fantástico contar com a sua ajuda neste caso. Há algum tempo atrás, contou em poucas palavras donde veio a confusão sobre o padre João Rodrigues de Sernancelhe e o de Alcochete. Sugeria-lhe, dentro da sua disponibilidade, que desse mais alguma luz a esta história. Poderia apresentar as suas conclusões e seria elaborado um post com as suas palavras sobre o caso.
Poderá contactar-me pelo e-mail alcochetano@gmail.com.

Obrigado pela sua visita.

Alcochetano