03 dezembro 2007

Memorias Paroquiais

Alcochete, 2 de Julho de 1758

Memorias Paroquiais da Freguesia de S. João Baptista.

Diccionario Geographico de Portugal, Vol. 2






Pag. 53 (Terceiro paragrafo)

(…) Tem esta Villa de Alcochete hum Convento Franciscano Recoletto sugeyto a Província dos Algarues, o qual está hum quarto de legoa distante desta Villa o seu Padroeyro he o Excelentícimo Conde de Sam Vicente; he tradiçam que antigamente fora neste Convento Freguezia Com o titollo de Nossa Senhora de Sebonha e hoje Nossa Senhora do Socorro, e Como os moradores desta Villa padeciam jncomodo pella Freguezia lhe ficar distante para a frequencia dos Sacramentos fizeram Petiçam a Sua Magestade para que lhe ouvece nesta villa de mandar fazer Freguezia, ao qual Requerimento Sua Magestade deferio,






Pág. 54


Cuja Petissam se vio no Cartório da Camara desta Villa, esta freguezia de Nossa Senhora de Sebonha he tambem Freguezia da Villa de Aldegalega que entam seria pequena povoaÇam mas hoje se tem feyto grande por ser aquelle porto do mar Carreyra para toda s Provincia do Alentejo e Reynos estrageyros, mostrace que as Coymas que entam se deytavam naquelle lugar ou villa se aplicavam para a fabrica desta jgreja de Alcochete e o Senhor Rey Dom Manuel no foral que deu a esta Villa as fez separar, e que nam viecem mais as Coymas da Villa de Aldegalega para esta igreja de Alcochete, mas sem que as Coymas daquella Villa focem para a sua mesma Freguezia; dizem que fora dada esta Igreja de Nossa Senhora de Sebonha pella Raynha Dona Leonor Molher do Senhor Dom Joam o Segundo ao Religiosos Recoletos para seu Convento, e neste Se acha hum grande santuario de areliquias de santos as quais deu a mesma Reynha; e entre todas a mais jnestimavel Joya he hum Santo Lenho que na grandeza bem mostra ser dadiva de hum atam grande Raynha, que toda

Pag. 55

Se empenhou a enriquecer aquelle Convento de Alfayas tam preciosas; que eternas se perpetuaram nam so na Lembraça daquella Religiam serafica, mas tambem a todas as pessoas que vam aquelle Convemto olhando para o Santuario Com aquella profunda veneraçam com que a nossa fé as fas Respeitar; neste Convento se acha ahinda hoje a pia Batismal de quando foy freguesia.
Tem esta Villa hum hospetal o qual he administrado pella Santa Caza da Mizericordia, mas he hum hospital sem renda alguma e nam he Crivel que o seu primeiro instituidor fizece este hospital e lhe nam detriminace rendas para a cura dos pobres enfermos, e asim hoje so serue para Alvergue de pobres andantes.
Tem esta Villa de Alcochete Caza de Mizericordia mas nam se sabe quem foy jinstuydor, o que sey he que senhor Rey Dom Manoel a jnRiqueceo de Regalias suposto que estes previlegios todos





Pag. 56


Estam reduzidos a cinzas, nam sey se por negligencia dos que a governavam porque estando todos estes privilegios em hum almario na mesma Santa Caza da Mizericordia neste lhe choveo de sorte que a muita agoa lhe fes apodrecer todos os papeis que naquelle almario estavam que se tiraram em cisco, sem que o zello dos que entam governavam os obrigace a tirar papeis de tanta jmportancia, os quais heram testemunhas autenticas de tantas jzençoins e Regalias,e credito daquella Santa Caza. Tera de Renda duzentos e sincoenta mil reis pouco mais ou menos, e ja teve quatrosentos mas foy em tempo em que o sal tinha mayór valor, há esta jgreja huma jmagem de nosso senhor Jezus christo muito milagrosa, esta jgreja está cituada a borda do mar, he serto que os antigos lhe faltou o zello por deycharem perder papeis de tantas Regalias e talves escrituras da mesma Santa Caza e que por falta de clarezas andem muitos bens daquella santa Caza alienados della e nam menos culpa encorrem os que de prezente seruem


Pag. 57


Pois deycham hir o mar apoderando-ce desta Jgreja, e faltaram so Ja so duas vasas de terra aLem da mesma muralha que athe ahi estava feyta, está Ja bastatemente aRuynada do Combate das hondas, e Comendo o mesmo mar esta pequena distancea de terra entrara com os aLicerces e paredes da mesma Jgreja, que Com poucas tormentas a mesma Igreja se verá inteyramente aRuynada, e despois virá este templo a ser despojo das ondas, o que athe aly hera de caza de comtemplaçam sendo cauza deste Lamentavel damno os Procuradores e todos os mais que governam esta Santa Caza, quando tem a obrigaçam de mandar continuar a muralha por diante ao Mestre que tomou esta obra de empreytada e quando este desprezace os avizos por nam haver dinheiro na Santa Caza para continuar a obra, darem parte a Sua Magestade para que acudice com a sua grandeza em lhe concinar por outros tantos annos a mesma renda que antecedentemente para a mesma obra Ja lhe tinha concinado, antes que se vice esta Jgreja posta por terra.



Pag. 58 (Fim do primeiro paragrafo)

Com o Regurozo Combate das ondas, e primitira Deos que estas verdades que aqui estou narando fizecem tal eco nos ouvidos da magestade, que por seruiço de Deos mandace logo continuar esta obra, que so sendo asim he que este templo se vera livre do perigo procimo em que esta de ser aRazada.
Fontes: Torre do Tombo

1 comentário:

dilgo disse...

Estou muito feliz de encontrar este blogue encuando estava pesquizando sobre o gotico para meu filme. Até mais.